Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
“Em 2017 foi escrita uma das páginas mais negras da história recente de Portugal”
No debate da Conta Geral do Estado de 2017, Cristóvão Crespo afirmou que “a política de cativações traduziu-se na ausência do Estado”.
No debate da Conta Geral do Estado de 2017, processo que conclui a prestação de contas de 2017, Cristóvão Crespo afirmou que para além da dimensão orçamental e financeira, temos de chamar ao debate a dimensão humana e de qualidade de vida dos portugueses, e verificar qual o saldo que resultou da atuação do governo, e da maioria que o suporta. “A primeira palavra é de lamento porque o ano de 2017 foi um ano doloroso para os Portugueses, mostrando como a atuação do Governo nos deixou expostos a todo o tipo de adversidades. A política de cativações traduziu-se na ausência do Estado e levou-nos à falta de proteção das vidas das pessoas e dos bens, lembremo-nos dos grandes incêndios de junho e outubro. Neste quadro devastador, com 116 mortos, a destruição de centenas de casas de habitação, de empresas e de postos de trabalho. Nem o pinhal de Leiria, com 800 anos de história, resistiu”.
“A política de cativações levou-nos a não assegurar a segurança nacional, lembremo-nos do roubo de armas em Tancos. A política de cativações levou-nos à contínua degradação da prestação dos serviços públicos, lembremo-nos do caos na saúde, na segurança social ou na educação. A política de cativações levou-nos à redução drástica do investimento público, lembremo-nos da situação caótica dos transportes públicos, na falta de investimento na ferrovia, nos hospitais ou nas escolas”.
De seguida, o social-democrata referiu que “pagámos, continuamos a pagar e iremos pagar no futuro, um preço demasiado alto. O PSD denunciou e continua a denunciar que a quebra acentuada do investimento público, em toda a legislatura, vai condicionar a oferta pública aos cidadãos. O investimento em infraestruturas e equipamentos, representou apenas 49,4% do valor de 2012 e 50,2% do orçamentado nesse ano. O PSD denunciou e continua a denunciar que a dívida pública consolidada aumentou. O PSD denunciou e continua a denunciar que os pagamentos em atraso na aquisição de bens e serviços aumentaram 80%. O PSD denunciou e continua a denunciar que o governo não está a olhar como deve para o financiamento da segurança social. Em conclusão, no ano de 2017 foi escrita uma das páginas mais negras da história recente de Portugal”.
A terminar, Cristóvão Crespo sublinhou que não é o PSD que diz que o caminho foi mau, “é o primeiro ministro António Costa que diz que há serviços públicos que funcionam de forma «deficiente» e que «não é aceitável» como os transportes, a saúde e a emissão de cartões de cidadão e passaportes”.

12-06-2019 Partilhar Recomendar
19-06-2019
Governo das esquerdas é “forte com os fracos e fraco com os fortes”
    António Leitão Amaro fala numa “carga fiscal máxima para serviços e investimento público no mínimo”.
19-06-2019
Virgílio Macedo acusa a Autoridade Tributária de ter realizado um “arrastão fiscal”
    O deputado considera que as ações de cobrança de impostos na estrada “só aprofundam o sentimento de perseguição tributária dos contribuintes".
19-06-2019
PSD critica desproporção da atuação do Estado em relação à cobrança de dívidas
    Inês Domingos recordou que ao mesmo tempo que se faziam ações de cobrança de impostos na estrada, o PS votava contra a divulgação da lista dos grandes devedores à banca.
19-06-2019
Relação criada entre o governo e os contribuintes é marcada pela deslealdade
    Cristóvão Norte fala num executivo que “esconde, dissimula e anestesia os portugueses”.
12-06-2019
“É caótica e intolerável a excessiva demora deste governo na atribuição das pensões por reforma”
    Leonel Costa alertou para as graves consequências destes atrasos.
07-06-2019
Governo “quer criar um pântano na supervisão”
    Inês Domingos acusou o executivo de “atacar de forma inusitada a independência dos reguladores do setor financeiro”.
07-06-2019
Com Sócrates procuraram controlar “o sistema financeiro”, com Costa querem “o assalto completo às entidades independentes”
    Duarte Pacheco considera que o objetivo da alteração à Lei que regula o sistema de Supervisão Financeira é colocar em causa a independência dos reguladores.
09-05-2019
“Portugal tem hoje a maior carga fiscal de sempre, mas também a despesa fiscal nos máximos de sempre”
    Leonel Costa alerta que com a geringonça o montante de benefícios e isenções fiscais atingiu os 12 mil milhões de euros.
24-04-2019
Maria Luís Albuquerque alerta contra “filmes” do PS que acabam em pântano ou bancarrota
    A deputada alertou que o país já viu “filmes de produção socialista” que acabaram em pântano ou em bancarrota, criticando o caminho económico seguido pelo atual governo.
24-04-2019
PSD rejeita o fardo que o governo nos lega de estarmos a caminhar para a cauda da Europa
    Emídio Guerreiro recorda que BE, PCP e PEV são cúmplices dos “orçamentos de mentira”.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas