Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Universidades e Politécnicos podem ser uma alavanca para aumentar a coesão entre regiões
Nilza de Sena considera que o executivo “falhou redondamente” na diminuição destas desigualdades.
O PSD marcou um debate potestativo, para esta quarta-feira, com o intuito de levar o Ensino Superior mais longe com mérito, autonomia e responsabilidade”. Em nome dos sociais-democratas, Nilza de Sena frisou que levar o Ensino Superior mais longe significa que as políticas de ensino superior são o “eixo da roda” nas regiões deprimidas demograficamente, onde as questões da baixa densidade populacional são hoje entraves ao desenvolvimento. “E nesse sentido, quer Universidades quer Politécnicos podem ser uma alavanca para dirimir de forma contumaz essas desigualdades até hoje não superadas. A coesão entre regiões falhou. O Governo da República falhou redondamente”.
No ponto de vista da deputada, temos um Portugal desigual. “Continua a existir em concomitância um Portugal com mais oportunidades e um Portugal em declínio. Um País onde se exige que cidadãos de regiões mais frágeis do ponto de vista económico paguem passes de transporte da região mais rica que é Lisboa. É um pais desigual. Concentrar recursos décadas a fio em Lisboa, mas ainda assim planear os próximos 10 anos, programando 80% do investimento para a capital. Não é ser justo, não é ser socialista, isto é ser irresponsável e conivente com atrasos irreparáveis”.
Para Nilza de Sena, atender ao interior passa, por exemplo, por valorizar o ensino superior criando um Regime de estímulo ao ensino superior nesses territórios onde o governo levou a incúria e o esquecimento. “É criar um regime de incentivo para que estudantes lusodescendentes ou portugueses emigrados possam frequentar o ensino superior público português, valorizando a Língua Portuguesa e fortalecendo a nossa rede e exportando conhecimento. É incentivar a frequência de ensino superior nas instituições situadas em regiões do interior, através da criação de cursos de dupla titulação com instituições de maior procura. É recuperar convictamente o Programa + Superior e a criação de um ERASMUS + Interior como políticas charneira de desenvolvimento dos territórios desfavorecidos. E é ter no Mérito, autonomia e responsabilidade valores centrais nas políticas públicas do ensino superior, o que pressupõe clareza de princípios, valorização do mérito e um reforço da qualidade, autonomia e responsabilidade das instituições”.
Nesse sentido, adianta a deputada, o PSD propõe “acabar com as disparidades incompreensíveis nas taxas e emolumentos praticados no ensino superior, regulando taxas e emolumentos no ensino público, bem como a autonomia das instituições. Há muito tempo que se cobram atos que objetivamente não deviam ser cobrados, devendo ser incorporados na propina enquanto prestação do serviço educativo. Manter taxas e emolumentos desregulados, com valores exagerados, prejudica os estudantes, em especial os que não se encontram no sistema de ação social”.

27-03-2019 Partilhar Recomendar
14-11-2019
Grupo Parlamentar do PSD elegeu Coordenadores e Vice-coordenadores
   
14-11-2019
Isabel Lopes: “as instituições do Ensino Superior deparam-se com grandes dificuldades para cumprir as suas obrigações”
    A deputada lembrou que o PSD defende que o próximo Orçamento do Estado deve contemplar um reforço de verbas para o Ensino Superior.
07-11-2019
PSD assume a presidência de cinco comissões parlamentares permanentes
    Luís Marques Guedes, António Topa, Firmino Marques, Pedro Roque e Fernando Ruas são os nomes indicados pelos sociais-democratas.
03-07-2019
Duarte Marques: “não tem existido transparência na política da Ciência”
    A crítica do social-democrata foi deixada no debate da iniciativa que visa criar um sistema de recolha, registo e análise de dados sobre a ciência e tecnologia.
28-06-2019
Ciência e Inovação: “é lamentável ver tanta oportunidade perdida”
    Margarida Mano lembra que até o próprio Ministro assinou um manifesto contra a sua política.
28-06-2019
Foram 4 anos desastrosos para os investimentos em infraestruturas científicas e tecnológicas
    António Costa Silva fala em “incompetência” de um governo que tinha acesso a fundos comunitários no Portugal 2020 que financiam a 85% estes investimentos.
28-06-2019
Álvaro Batista: “o governo falhou no emprego científico”
    No balanço da governação das esquerdas, o social-democrata sublinhou que o dinheiro nunca chegou para as encomendas.
28-06-2019
Liliana Silva reitera apoio do PSD aos laboratórios colaborativos
    A deputada referiu que a criação de redes colaborativas sociais, empresariais e educacionais que aproveitam o nosso capital humano e respetivo conhecimento para o colocar ao serviço da sociedade, é uma matriz que o PSD defende.
28-06-2019
Duarte Marques: investimento em ciência é menor do que o de 2013
    O parlamentar lamenta a “inexistência de uma política de ciência em Portugal”.
28-06-2019
Inovação: Portugal está na “3ª divisão” fruto da “navegação à vista” do governo
    Nilza de Sena contrariou a visão socialista de que estar na “3ª divisão” é um sucesso.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas