Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Proposta do BE para criar a Rede de Teatros e Cineteatros é uma “metáfora do fracasso da política cultural nesta legislatura”
José Carlos Barros lembrou que o Ministério da Cultura, apesar dos anúncios, não deu um único passo nesse sentido.
No debate da iniciativa que visa criar a Rede de Teatros e Cineteatros Portugueses, José Carlos Barros começou por lembrar que, desde finais dos anos 80, o País procurou estruturar e dar coerência às infraestruturas que iam sendo criadas um pouco por todo o território. Contudo, recorda o deputado, várias razões levaram a insucessos no desígnio de construção desta rede: “por um lado, o processo de construção ou recuperação do impressionante conjunto de infraestruturas culturais a que se assistiu um pouco por todo o País, assumiu um carácter voluntarista, sem obediência a uma visão de conjunto, sem lógicas de articulação territorial. Por outro lado, insuficiências de ordem orçamental sempre permaneceram como obstáculo à continuidade das programações, à contratação e manutenção de equipas técnicas, enfim, à sustentabilidade dos respetivos projetos culturais e ao seu funcionamento em rede”.
A propósito das questões orçamentais, adianta o social-democrata, a iniciativa em debate não diz nada. “Nada sobre a origem dos fundos que serão afetos à criação da rede,
em que montantes, se saem das verbas para o apoio às artes, se se reforça o financiamento das artes, se se tiram de outro lado e de outros projetos. Nada sobre o assunto”, lamentou o deputado.
Dirigindo-se aos bloquistas, José Carlos Barros indagou ainda o porquê da apresentação agora desta iniciativa. “Depois de quatro Orçamentos do Estado aprovados pela atual maioria parlamentar, sem que então se acautelasse enquadramento orçamental ao que agora se propõe e que, portanto, a ser aprovado, só poderia entrar em vigor com novo Orçamento do Estado e, portanto, já com um outro governo. Desse ponto de vista, a oportunidade da iniciativa é óbvia enquanto metáfora do fracasso da política cultural nesta legislatura, lembrando que também nesta específica matéria hoje em debate o Ministério da Cultura, apesar dos anúncios, não deu um único passo.”
A terminar, José Carlos Barros anunciou que o PSD se revê no essencial dos pressupostos e objetivos da iniciativa e não deixará de dar o seu contributo, de procurar contribuir para a melhoria do diploma, em nome da descentralização cultural, da correção de assimetrias e de um acesso mais generalizado aos bens e atividades culturais.
24-01-2019 Partilhar Recomendar
17-05-2018
PSD quer que o governo dê continuidade às obras de restauro do Mosteiro de Santa Maria de Semide
    Os sociais-democratas apresentaram um Projeto de Resolução nesse sentido.
06-04-2018
O modelo criado pelo governo de apoio financeiro às artes fracassou
    José Carlos Barros lembrou que o orçamento da cultura em 2016 foi inferior ao do governo liderado pelo PSD.
06-04-2018
“Quem decide na Cultura é o Ministro das Finanças e o Primeiro-Ministro”
    Margarida Mano considera que o Ministro da Cultura não tem qualquer poder.
05-04-2018
Cultura: governo não honrou a palavra dada
    Fernando Negrão saudou os agentes culturais por terem desencadeado a maior onda de contestação na Cultura das últimas décadas.
21-03-2018
“O Ministério da Cultura parece estar fechado para obras”
    José Carlos Barros elencou um conjunto de problemas que afetam o setor e que se agravam com a inação do Ministro.
09-03-2018
Luís Marques Guedes acusa o Estado de incúria e inação em relação ao Forte de Santo António da Barra
    O deputado defendeu a transferência da gestão deste Forte para a competência do Município de Cascais.
22-02-2018
Acordo Ortográfico: governo continua a fazer de conta que não há nada para discutir
    José Carlos Barros recordou que o PSD entende que há muito a discutir e que por isso propôs a criação de um Grupo de Trabalho sobre esta matéria.
09-02-2018
PSD defende a salvaguarda do património sonoro, musical e radiofónico português
    Helga Correia apresentou o Projeto de Resolução do PSD.
21-12-2017
Calçada Portuguesa: PSD defende a sua salvaguarda e valorização
    Helga Correia apresentou a iniciativa do PSD que defende ainda que o governo se associe à Candidatura da Calçada Portuguesa a Património Cultural Imaterial da Humanidade da UNESCO.
21-12-2017
Animais no circo: PSD acompanha a necessidade de uma mudança de paradigma
    Joel Sá recordou que os animais têm desaparecido gradualmente dos espetáculos de circo.
Início Anterior Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
28-05-2020 Sessão Plenária
29-05-2020 Comissões parlamentares
03-06-2020 Debate quinzenal com o Primeiro-Ministro
04-06-2020 Sessão Plenária
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas