Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Atividade seguradora e resseguradora: “vender gato por lebre passará a ser mais difícil”
Carlos Silva declarou o apoio do PSD à implementação da diretiva europeia, mas lamentou a demora do executivo na transposição.
O Parlamento apreciou, esta sexta-feira, uma Proposta de Lei do governo que visa alterar o regime jurídico de acesso e exercício da atividade seguradora e resseguradora e o regime processual aplicável aos crimes especiais do setor segurador e dos fundos de pensões e às contraordenações cujo processamento compete à Autoridade de Supervisão de seguros e fundos de pensões, transpondo a Diretiva da União Europeia.
Em nome do PSD, Carlos Silva começou por reconhecer que subscrever um seguro para proteção face a uma situação que depois o seguro não cobre é um dos pesadelos que muito cidadãos enfrentam e que a nova diretiva de distribuição de seguros pretende evitar.
Nesse sentido, adianta, a esta diretiva reforça a responsabilidade dos mediadores, estabelece regras mais duras na venda de seguros, combatendo a venda inadequada ou mesmo a venda enganosa.
De seguida, o social-democrata referiu que a diretiva traz alterações significativas no que respeita ao dever de informação e aconselhamento ao cliente tendo em conta o seu perfil de risco e investimento. “Neste contexto, a presente Proposta de Lei visa o reforço da proteção dos consumidores, através da melhoria da qualidade da informação que lhes devem ser prestados. Vai ainda no sentido da prevenção de situações de vendas inadequadas de produtos de seguros, penalizando eventuais más práticas comerciais. Um dos desafios da diretiva para os distribuidores diz respeito ao modo de remuneração e atribuição de incentivos que não devem colidir com os interesses dos clientes. Parece-nos que vender gato por lebre passará a ser mais difícil”.
Contudo, Carlos Silva lamentou que apesar destes fatores positivos, mais uma vez, o governo revele que convive mal com prazos de transposição das diretivas. “Estes atrasos alem de prejudicarem a atividade legislativa, prejudicam sobretudo os consumidores que já deviam estar protegidos. A data prevista inicialmente para transpor a Diretiva da Distribuição de Seguros era 23 fevereiro 2018, a Comissão Europeia adiou o prazo de transposição para 1 de julho passado, com vista à entrada em vigor a partir de 1 de outubro. Apesar deste adiamento, ainda assim estamos confrontados com a possibilidade de incumprimento por parte do Estado Português sob pena de instauração de um procedimento de incumprimento”, lamentou o parlamentar.

28-09-2018 Partilhar Recomendar
30-10-2018
Há um ano que existe queda da atividade económica
    No entender de Paulo Rios de Oliveira, são necessárias reformas que melhorem a competitividade das empresas e a estabilidade fiscal.
10-10-2018
Tancos: “senhor Primeiro-Ministro, não acha que já fomos longe demais?”
    Fernando Negrão considera que este caso exigia intervenção imediata da hierarquia militar e da tutela política.
28-09-2018
PSD contesta a forma como o governo tratou o processo de alteração ao Código da Propriedade Industrial
    Paulo Rios de Oliveira referiu que esta alteração tem um enorme impacto económico e social e que, por isso, não pode ser feita “às três pancadas”.
20-09-2018
Plano Nacional de Investimento: Emídio Guerreiro assinala a “hipocrisia dos socialistas”
    O deputado acusou o governo de procurar disfarçar o insucesso do executivo no que toca ao investimento público.
19-09-2018
O governo tem sacrificado o investimento público para cumprir as metas do déficit
    Virgílio Macedo enfatizou que todos os partidos que apoiam parlamentarmente este governo são cúmplices deste desinvestimento.
19-09-2018
Carlos Silva: os portugueses estão fartos da propaganda do governo
    O social-democrata considera que o executivo vai ficar conhecido “como o governo do agora é que é”.
19-09-2018
Com as esquerdas no governo Portugal registou o mais baixo investimento público dos últimos 20 anos
    Joel Sá considera que estamos perante “3 anos perdidos”.
13-07-2018
Cortes no investimento explicam a falta de resposta dos serviços públicos
    Emídio Guerreiro considera que situações como as que se registam na CP resultam dos cortes no investimento feitos pelo executivo.
12-07-2018
Transportes: PSD apresenta propostas para criar um regime inovador para as plataformas eletrónicas
    Emídio Guerreiro enfatiza que ficam igualmente eliminadas as lacunas identificadas no veto presidencial.
24-05-2018
Governo esvazia os bolsos dos portugueses para encher os cofres do Estado
    Emídio Guerreiro frisou que esta “austeridade encapotada” tem a conivência e o aval dos deputados do PCP, BE, PS e PEV.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas