Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Governo “falhou rotundamente” no objetivo de manter o mesmo envelope financeiro da PAC
António Lima Costa alerta que Portugal pode sofrer cortes superiores ao dobro da média europeia.
No debate sobre “Fundos Europeus, coesão social e territorial”, António Lima Costa acusou os comunistas de colocarem em causa todo o projeto europeu. Sublinhando que este é um debate que deve ser “feito sem radicalismos” e que deve ter como objetivo melhorar o próximo Quadro Financeiro Plurianual, o deputado afirmou que é nesse sentido que vão as recomendações do PSD.
De seguida, a proposta para a Política Agrícola Comum pós-2020, o deputado lembrou que “o governo veio cantar vitória por Portugal não ter cortes no 1.º pilar e ser dos países que menos perde. Mas no 1.º pilar Portugal recebe por hectare 25% menos que a média europeia. Cantar vitória por não haver cortes, mantendo-se esta diferença brutal, é inaceitável”. Contudo, refere, ainda mais grave é o que se antevê para o 2.º Pilar. “Portugal pode ser o país mais afetado pela simples razão de que o 2.º pilar representa 50% do bolo nacional da PAC quando a média europeia é apenas 20%. E quando se diz que os cortes na PAC incidem sobretudo no 2.º pilar, isso pode significar para Portugal cortes superiores ao dobro da média europeia, e isso é inaceitável. Cabe, por isso aqui recordar, que o Ministro da Agricultura assumiu como grande objetivo, manter o mesmo envelope financeiro da PAC para Portugal. E o Governo português, até agora, falhou rotundamente neste seu objetivo”.
Frisando que “manter o mesmo envelope financeiro da PAC para Portugal é o mínimo que se exige ao Governo”, António Lima Costa vincou que, contrariamente ao afirmado pelo PCP, a PAC “é o instrumento mais poderoso para a modernização da nossa agricultura”. “Porque é que a agricultura portuguesa competitiva, moderna, inovadora, exportadora, os assusta tanto?” Questionou o social-democrata à bancada comunista, realçando que essa agricultura gera emprego e crescimento económico e “tem contribuído de uma forma extraordinária para cumprirmos o desígnio nacional de atingirmos, a média prazo, o equilíbrio da nossa balança comercial agroalimentar”.

30-05-2018 Partilhar Recomendar
16-03-2010
PSD quer recursos efectivos para formação e investigação nas Pescas
    Ulisses Pereira defendeu esta terça-feira a disponibilização de recursos técnicos, materiais e humanos para as áreas da investigação e da formação no sector das pescas
12-03-2010
Matos Rosa interpela Ministro das Finanças sobre possiblidade de encerramento de repartições de finanças
    O deputado Social-Democrata receia que o Orçamento do Estado para 2010 contribua para o encerramento de muitos daqueles "serviços de proximidade"
19-02-2010
Deputados do PSD questionam Ministro da Agricultura
    Foram 10 os deputados do PSD que pediram esclarecimentos ao Ministro durante a discussão do Orçamento para o sector
Início Anterior
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas