Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
“O Ministério da Cultura parece estar fechado para obras”
José Carlos Barros elencou um conjunto de problemas que afetam o setor e que se agravam com a inação do Ministro.
José Carlos Barros considera que a Cultura é um sector que praticamente desapareceu da ação governativa. No seguimento de uma declaração política do BE sobre esta temática, o social-democrata referiu que “uma das grandes bandeiras deste governo, o Ministério da Cultura, parece estar fechado para obras”, algo que obriga o próprio Primeiro-Ministro “a vir tratar das coisas da cultura, a fazer as vezes de ministro da Cultura, como ainda ontem aconteceu”.
No entender do social-democrata, a inação do Ministério não se resolve com estes anúncios inopinados do chefe de governo, tal como não se resolve com o anúncio de um valor total ainda largamente abaixo dos valores de 2009 para o apoio às Artes. “E isto no exato momento em que o sector sobrevive numa situação dramática, primeiro com o sucessivo adiamento da abertura dos concursos, e entretanto com a interrupção efetiva de qualquer apoio às estruturas artísticas. É assim nas artes, está a ser assim no cinema e no audiovisual, com a incapacidade de diálogo, com a falta de financiamento, com o adiamento dos concursos, com a falta de transparência na regulamentação da Lei do Cinema, tudo isto, para usar uma expressão de uma Associação de Produtores, com «consequências dramáticas» para o sector”.
Como se não bastasse, refere José Carlos Barros, também no Património a situação se agrava, com é prova disso a situação dos carrilhões de Mafra. “E vale a pena recordar: havia um concurso lançado em 2015, as verbas foram asseguradas, previa-se a conclusão da obra em 2017. Pois este Governo, desde então, nem o visto do Tribunal de Contas conseguiu obter, até na semana passada ser obrigado a publicar uma nova Portaria, regressando, dois anos e meio depois, ao ponto de partida”.
Tendo em conta este cenário, o parlamentar questionou à bancada bloquista se daqui a uns meses, nos intervalos das críticas, estará a aprovar mais um Orçamento, tal como aprovou os 3 anteriores, e, na prática, “a caucionar o comprovado fracasso das políticas culturais deste Governo e este subfinanciamento”.

21-03-2018 Partilhar Recomendar
26-06-2020
O Ministério da Cultura demonstrou não estar à altura do desafio que a pandemia carrega
    Os deputados do PSD consideram que as respostas à crise no setor “foram curtas, tardias, opacas e nada transversais”.
14-05-2020
Proibição dos festivais: não pode haver dois pesos e duas medidas
    Paulo Rio de Oliveira manifestou as dúvidas do PSD em relação às opções do Governo.
06-03-2020
PSD chama ao Parlamento o secretário de Estado do Cinema
    Os sociais-democratas querem ainda ouvir o presidente do Conselho de Administração da RTP.
26-02-2020
“A cultura está nas páginas dos jornais sempre pelos maus motivos”
    Paulo Rios de Oliveira fala num acumular de problemas.
18-02-2020
PSD quer ouvir Bernardo Alabaça e representantes de museus no parlamento sobre DGPC
    Na base do requerimento estão as apreensões manifestadas pelas associações e agentes culturais face à nomeação de Bernardo Alabaça para responsável máximo da DGPC.
05-02-2020
António Ventura: as touradas são património cultural português
    O deputado criticou “a exclusão cultural que este governo está a fazer à tauromaquia”.
29-11-2019
Ricardo Baptista Leite assinala “desnorte” da política cultural do Governo
    O deputado adianta que há falta de projetos, objetivos e dinheiro, mas sobra uma série de promessas por cumprir.
29-11-2019
“A política cultural deste governo falhou por completo”
    Carlos Silva acusou o Primeiro-Ministro de ser o principal responsável pelo subfinanciamento que se vive no setor da cultura.
29-11-2019
Governo cortou as verbas de apoio à Bienal de Vila Nova de Cerveira
    Alexandre Poço considera que esta “decisão prejudica a coesão territorial e aprofunda as fraturas culturais”.
29-11-2019
“Modelo de apoio às artes é um fracasso”
    Carla Borges acusou o executivo de introduzir à pressa e levianamente novos critérios de avaliação.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
14-07-2020 Comissões parlamentares
15-07-2020 Comissões parlamentares
16-07-2020 Comissões parlamentares
17-07-2020 Comissões parlamentares
22-07-2020 Sessão Plenária
23-07-2020 Sessão Plenária
24-07-2020 Comissões parlamentares
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas