Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
José António Silva: “todos os dias somos confrontados com a situação caótica vivida nos Centros de Saúde e Hospitais”
O deputado considera que é tempo deste governo assumir o falhanço das suas políticas.
“700 médicos especialistas da área hospitalar aguardam a abertura de concurso há 1 ano. Até há 2 dias, 110 médicos especialistas da área da medicina geral e familiar aguardavam há quase 6 meses a abertura de concurso. Quem é o responsável por esta situação Senhor Ministro?” Estas foram as palavras iniciais de José António Silva no debate com o Ministro da Saúde.
De seguida, o parlamentar “apontou o dedo” ao governante acusou de ser “responsável pelo atraso das consultas hospitalares, chegando nalguns casos a ser superior a 3 anos. Como é responsável pelo aumento das listas de espera para cirurgias, que ultrapassam os 200 mil utentes. Como é ainda responsável pela falta de médicos nos centros de saúde, onde, nalguns casos, há utentes sem médicos de família há mais de 2 anos. O senhor Ministro é ainda responsável pelo estado caótico a que chegaram os serviços de atendimento nas urgências no SNS, onde trabalham muitos médicos colocados por empresas prestadoras de serviços de saúde, muitos deles indiferenciados”.
Frisando que Bloco e PCP são também responsáveis por este cenário, o social-democrata referiu que, e Norte a Sul, do Litoral ao Interior, “todos os dias somos confrontados com a situação caótica vivida nos centros de saúde e hospitais do nosso País, nalguns casos com tempos de espera superiores a 20 horas para atendimento. Desde a falta de médicos, à falta de enfermeiros, desde retirar enfermeiros dos cuidados intensivos para os colocar nas urgências. Desde os serviços de urgências com os doentes de varias patologias no mesmo local, sem condições e sem controlo de infeção. É tempo deste governo com humildade assumir o falhanço das suas políticas e de deixar de responsabilizar o anterior governo pela degradação que está a alastrar no Serviço Nacional de Saúde”, rematou.


23-02-2018 Partilhar Recomendar
10-01-2020
650 mil portugueses sem médico de família comprovam o falhanço da governação socialista
    Referindo-se às promessas do governo, Rui Cristina lembrou igualmente o novo hospital do Algarve que continua sem sair do papel.
10-01-2020
Governo infligiu uma degradação sem precedentes ao SNS
    Alberto Machado denunciou as consequências das cativações no setor da saúde.
10-01-2020
Ricardo Baptista Leite: “este é um Orçamento que faz mal à saúde”
    O Vice-Presidente da bancada do PSD alerta que os portugueses assistirão, em 2020, à continuação da deterioração do Serviço Nacional de Saúde.
09-01-2020
Álvaro Almeida: a saúde não é uma prioridade deste Orçamento
    O deputado considera que “o SNS está pior hoje do que estava quando o anterior governo socialista tomou posse”.
20-12-2019
PSD defende a existência de uma rede de cuidados de hemodiálise adequada às necessidades das populações
    Hugo Oliveira fala numa rede de proximidade e com cobertura geográfica alargada.
20-12-2019
Sandra Pereira: “o PSD sempre reconheceu a relevância das terapêuticas não convencionais”
    A deputada lamentou que a governação socialista pouco ou nada faça para responder aos legítimos anseios desses profissionais.
19-12-2019
PSD questiona ministra da Saúde por falta de mamógrafo no Hospital de Chaves
    Os parlamentares consideram que a proximidade e humanização dos serviços encontra-se cada vez mais distante das localidades de baixa densidade territorial.
12-12-2019
Milhares de idosos do distrito de Santarém sem vacina contra a gripe
    PSD exige explicações e a resolução imediata do problema.
11-12-2019
PSD exige que o governo apresente um plano de ação que salvaguarde a sustentabilidade da ADSE
    Duarte Pacheco sublinha que se nada for feito a ADSE entrará em défice em 2020.
29-11-2019
Saúde: “os açorianos estão a ser considerados portugueses de segunda”
    António Ventura quer o governo a ajudar os Açores, uma vez que o Governo Regional não consegue resolver os problemas.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas