Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Serviços mínimos bancários: Carlos Silva lembra que o PSD apresentou medidas de justiça e equidade social
Como consequência, recorda o deputado, estas contas duplicaram nos últimos dois anos.
O Parlamento debateu, esta sexta-feira, o Projeto de Lei que visa alterar o regime de serviços mínimos bancários, tornando-o mais adequado às necessidades dos clientes bancários. Em nome do PSD, Carlos Silva começou por referir que este tema é essencial e básico para o quotidiano da vida dos Portugueses. “Assumimos sempre este tema como uma preocupação central, as alterações por nós introduzidas no mandato anterior tiveram efeitos muito positivos para o acesso a custos reduzidos dos consumidores bancários a serviços considerados essenciais. Foram várias as alterações por nós encetadas, tornámos obrigatória a oferta por todos os Bancos das contas de serviços mínimos bancários a todos os Portugueses. Possibilitámos que as contas bancárias da população sénior e das pessoas com necessidades acrescidas de acompanhamento, pudessem ter mais que um titular, este era um dos principais estrangulamentos ao acesso a este tipo de serviço. Contribuímos com estas alterações para que ninguém fosse excluído do sistema bancário e financeiro”.
Sublinhando que se trataram de “medidas de justiça e equidade social”, o deputado anunciou que “devido a estas alterações legislativas que se assistiu-se à duplicação do número de contas com estas características no espaço dos últimos 2 anos”.
De seguida, Carlos Silva adiantou que as alterações introduzidas pelo PSD não ficaram por aqui. “Estabelecemos um princípio geral decisivo, no que toca à cobrança de comissões injustificadas, como por exemplo a manutenção e gestão de contas, em função de saldos médios. Obrigámos os bancos a apenas poderem cobrar comissões quando estas tiverem serviços associados. É verdade que este capítulo ainda não terminou, haverá necessidade de densificar este conceito. É injusto o banco disponibilizar do nosso dinheiro, não somos remunerados e ainda somos cobrados. É inaceitável que o banco nos cobre uma comissão por nos cobrar a prestação”.
A terminar, Carlos Silva recordou que outra das alterações introduzida, mas que infelizmente ainda não é cumprida pela generalidade do sistema bancário, é a emissão anual da fatura recibo. “Trata-se de um documento com o detalhe de todas as despesas, ferramenta esta que é essencial para a promoção da transparência, da concorrência e como tal da proteção dos consumidores”, concluiu.

05-01-2018 Partilhar Recomendar
07-12-2017
“É urgente minorar os mecanismos que permitem um entorse à celeridade e à boa instrução do processo das Comissões de Inquérito”
    José Pedro Aguiar-Branco, que presidiu à Comissão que analisou a nomeação e a demissão de António Domingues da Administração da CGD, anunciou que participou à Procuradoria-Geral da República várias entidades por ocultação de informação à Comissão.
29-11-2017
“Com a maioria de esquerda são os contribuintes a limpar e a pagar as contas dos bancos”
    Carlos Silva recordou que o governo já gastou 10 mil milhões de euros a apoiar a Banca com dinheiro dos contribuintes.
29-11-2017
Inês Domingos coloca em evidência a “incapacidade reformista do PS”
    No debate sobre o setor financeiro, a deputada afirmou que as “ideias soltas” do PS parecem “refletir uma falta de visão estruturada para o futuro do país”.
20-09-2017
PSD apresenta propostas para reforçar a supervisão financeira e completar a União Bancária
    Maria Luís Albuquerque sublinhou a necessidade de alterações que conduzam à proteção dos contribuintes e a uma sustentada confiança no mercado e nas instituições.
23-06-2017
PSD alerta para o atraso na transposição das diretivas do Parlamento Europeu
    Inês Domingos exige ao governo que comece a transpor de forma atempada as Diretivas que são fundamentais para a vida dos portugueses.
23-06-2017
BES: governo evitou o apuramento das responsabilidades
    Duarte Pacheco acusou ainda o executivo de estar a abrir “uma caixa de pandora para que os contribuintes paguem negócios ruinosos”.
23-06-2017
Jorge Paulo Oliveira coloca em causa a coerência do Bloco de Esquerda
    O deputado considera que os bloquistas estão a defender um “capitalismo de aviário”.
23-06-2017
Solução para lesados do BES: governo coloca portugueses contra portugueses
    Carlos Silva acusou a geringonça de estar a “ilibar vigaristas que venderam banha da cobra aos clientes bancários”.
21-04-2017
Governo das esquerdas já envolveu na banca mais de 10 mil milhões de euros dos contribuintes
    António Leitão Amaro afirmou que este Tempo Novo das Esquerdas traz negócios ruinosos para os contribuintes, mas generoso para os bancos.
05-04-2017
Venda do Novo Banco: Bloco, PCP, PS e Governo são responsáveis pelo mau negócio
    António Leitão Amaro alertou ainda para as consequências do perdão de dívida que o governo das esquerdas fez aos bancos à custa de todos os contribuintes.
Início Anterior Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas