Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
“Com a maioria de esquerda são os contribuintes a limpar e a pagar as contas dos bancos”
Carlos Silva recordou que o governo já gastou 10 mil milhões de euros a apoiar a Banca com dinheiro dos contribuintes.
Carlos Silva acusou o PS de apresentar “legislação avulsa e desgarrada” sobre o setor financeiro. Num debate sobre esta matéria, esta terça-feira no Parlamento, o social-democrata salientou a falta de “um fio condutor” nas propostas dos socialistas, para mais que “são iniciativas que não trazem qualquer novidade nem resolvem qualquer problema”.
Refere o deputado que é evidente que o sistema financeiro, numa economia que se pretende moderna e competitiva, capaz de criar riqueza, tem de ser absolutamente robusto e credível. “Mas devemos relembrar a Câmara que os problemas conhecidos do sistema financeiro são de um tempo e de um modelo de supervisão que já não existe. Entre 2011 e 2015 reforçou-se o papel dos supervisores, criaram-se mecanismos de intervenção e resolução de bancos, aumentaram-se os deveres de prestação de informação, reforçou-se o controlo da idoneidade dos gestores e criaram-se restrições às práticas remuneratórias, impuseram-se regras que protegeram os depositantes chamando os acionistas e credores a assumir as suas responsabilidades antes da ajuda com dinheiros públicos e limparam-se mais de 20 mil milhões de imparidades dos Bancos sem recurso a dinheiro dos contribuintes. Este foi o contributo do Governo PSD/CDS. Agora, com a maioria de esquerda, são os contribuintes a limpar e a pagar as contas dos bancos”.
Contrariamente à atuação do anterior governo, o social-democrata alertou que este governo, em 2 anos de mandato, “já gastou 10 mil milhões de euros a apoiar a Banca com dinheiro dos contribuintes, e prevê-se que os compromissos assumidos possam vir a ultrapassar os 20 mil milhões de euros”.
Em simultâneo, recorda, o PS, que pela mão do seu Presidente e líder parlamentar, atacou a Independência do Banco de Portugal, fragilizando o seu Governador. “Este é o mesmo PS que protagonizou recentemente aquele triste episódio de veto de gaveta por parte do Ministro das Finanças na nomeação dos Administradores do Banco de Portugal, só porque não se tratavam de Boys do PS. Não fora a intervenção do Presidente da Republica para proteger a independência do Banco de Portugal, e a história teria sido outra. Pois é «quem se mete com o PS, leva». Mas este também é o mesmo PS que, com o apoio da esquerda parlamentar, a todo tempo tentam reescrever a história, passando a imagem de que tudo o que existe de mau no sistema financeiro não é da sua responsabilidade. Este é o mesmo PS de António Costa, que enquanto líder da oposição achava que o Governo e Passos Coelho devia ter injetado dinheiro público para salvar o BES. Este é o mesmo PS de Santos Ferreira e Armando Vara, na gestão da CGD, que concedeu empréstimos a amigos e empresas amigas, para que se adquirissem ações, e assim se tomasse de assalto o BCP, para onde mais tarde transitaram para a administração. Este é o mesmo PS, de José Sócrates que como Primeiro-Ministro patrocinou financiamentos a empresas do universo GES, e que levou destruição de empresas que criavam valor acrescentado para o País, como a PT”.
A terminar, Carlos Silva afirmou que no PSD “não permitiremos que apaguem a vossa responsabilidade histórica no sistema financeiro. Não permitiremos que ponham em causa a independência e fragilizem as instituições, e com isso destruam o sistema financeiro. O interesse Nacional e o futuro dos Portugueses a todos nos obriga”, conclui.

29-11-2017 Partilhar Recomendar
07-12-2017
Relatório da Comissão de Inquérito à nomeação e demissão de António Domingues da CGD não teve a preocupação de relatar a verdade apurada
    Luís Marques Guedes denunciou ainda que a Comissão foi alvo de uma “sistemática prática de obstaculização e recusa no fornecimento de informação”.
07-12-2017
“É urgente minorar os mecanismos que permitem um entorse à celeridade e à boa instrução do processo das Comissões de Inquérito”
    José Pedro Aguiar-Branco, que presidiu à Comissão que analisou a nomeação e a demissão de António Domingues da Administração da CGD, anunciou que participou à Procuradoria-Geral da República várias entidades por ocultação de informação à Comissão.
29-11-2017
Inês Domingos coloca em evidência a “incapacidade reformista do PS”
    No debate sobre o setor financeiro, a deputada afirmou que as “ideias soltas” do PS parecem “refletir uma falta de visão estruturada para o futuro do país”.
20-09-2017
PSD apresenta propostas para reforçar a supervisão financeira e completar a União Bancária
    Maria Luís Albuquerque sublinhou a necessidade de alterações que conduzam à proteção dos contribuintes e a uma sustentada confiança no mercado e nas instituições.
23-06-2017
PSD alerta para o atraso na transposição das diretivas do Parlamento Europeu
    Inês Domingos exige ao governo que comece a transpor de forma atempada as Diretivas que são fundamentais para a vida dos portugueses.
23-06-2017
BES: governo evitou o apuramento das responsabilidades
    Duarte Pacheco acusou ainda o executivo de estar a abrir “uma caixa de pandora para que os contribuintes paguem negócios ruinosos”.
23-06-2017
Jorge Paulo Oliveira coloca em causa a coerência do Bloco de Esquerda
    O deputado considera que os bloquistas estão a defender um “capitalismo de aviário”.
23-06-2017
Solução para lesados do BES: governo coloca portugueses contra portugueses
    Carlos Silva acusou a geringonça de estar a “ilibar vigaristas que venderam banha da cobra aos clientes bancários”.
21-04-2017
Governo das esquerdas já envolveu na banca mais de 10 mil milhões de euros dos contribuintes
    António Leitão Amaro afirmou que este Tempo Novo das Esquerdas traz negócios ruinosos para os contribuintes, mas generoso para os bancos.
05-04-2017
Venda do Novo Banco: Bloco, PCP, PS e Governo são responsáveis pelo mau negócio
    António Leitão Amaro alertou ainda para as consequências do perdão de dívida que o governo das esquerdas fez aos bancos à custa de todos os contribuintes.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas