Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Valores como os da assiduidade, disciplina, trabalho e rigor foram postos de parte nas escolas
Emídio Guerreiro criticou o Estatuto do Aluno, a falta de responsabilização e defendeu um envolvimento de toda a comunidade educativa para evitar mais casos de «bullying»

Emídio Guerreiro considera que “não podemos continuar a aceitar que nos relatórios do Observatório de Segurança em Meio Escolar os dados relativos ao «bullying» não estejam diferenciados”. O deputado começou por questionar os motivos para este encobrimento nos relatórios para, de seguida, centrar a sua intervenção na atitude do Governo nos últimos 5 anos de governação. Na opinião do deputado, os Governos de “José Sócrates desvalorizaram o papel do professor na escola e na sala de aula. O clima de guerrilha permanente com os docentes, a evidente desautorização do papel disciplinador do professor não ajudou a combater estes fenómenos associados à indisciplina e violência”.

O social-democrata criticou, igualmente, o estatuto do aluno aprovado e os sinais dados. “Valores como os da assiduidade, disciplina, trabalho e rigor foram postos de parte. Basta ir às escolas e falar com os jovens que rapidamente se ouve que agora já não se chumba por faltas e ninguém pode ser expulso. Existe um clima geral de impunidade que não prepara os jovens para os difíceis desafios que terão no mercado de trabalho”, salientou.

O coordenador do PSD na Comissão de Educação, Ciência e Cultura defendeu uma mobilização de toda a comunidade educativa para a resolução deste problema e enalteceu que “a violência, a indisciplina e o «bullying» não são coisa de criança mas sim problemas de todos nós”.

Para combater estas políticas erradas e irresponsáveis, Emídio Guerreiro anunciou que o PSD vai voltar a propor “a criação de equipas multidisciplinares para intervirem no espaço escolar trabalhando em rede com as respostas que existem fora da escola”. “Temos de recuperar os valores da assiduidade, da disciplina, do rigor, da exigência e do trabalho. Queremos que os jovens saiam da escola preparados para o futuro, contribuindo para o desenvolvimento de Portugal”, concluiu.

O deputado admitiu que o “bullying não é de hoje e não se acaba por decreto”, contudo, acrescentou, que “não pode continuar a ser escondido e omitido”.

Na opinião de Emídio Guerreiro “o primeiro passo para vencer esta batalha é reconhecer que o problema existe e que deve ser assumido e debatido no espaço escolar com as famílias”. “É fundamental que cada agente educativo saiba o seu papel neste combate. Os colegas, a família, o funcionário, o professor e os dirigentes da escola têm de ser capazes de despistar situações de risco e de reportar as mesmas para que se possa intervir de imediato”, realçou. Os sinais que alertam para este problema estão tipificados e por isso o social-democrata defende que “não podemos continuar a permitir que as situações não se resolvam e que apenas metade das vítimas participem os abusos de que são alvo”.

17-03-2010 Partilhar Recomendar
08-05-2019
“António Costa quis desviar as atenções dos portugueses do que verdadeiramente lhes está a correr mal”
    Germana Rocha fala em “golpe palaciano”.
16-04-2019
Pedro Alves acusa o governo de querer discriminar os professores
    O deputado lembra que o executivo enganou deliberadamente os professores.
16-04-2019
Professores: PSD defende a contabilização integral do tempo de serviço congelado
    Margarida Mano assume que este é o compromisso de governo que os sociais-democratas estão prontos para assumir a partir de outubro.
22-02-2019
Amadeu Albergaria: “o governo cativou a educação”
    O deputado lembrou que Portugal tem a maior carga fiscal de sempre, mas as escolas estão à míngua.
22-02-2019
Os portugueses sentem na pele os efeitos do grave desinvestimento no Serviço Público de Educação
    Segundo Germana Rocha os portugueses estão cansados de ver a execução substituída pela cativação.
22-02-2019
“Também na educação esta foi uma legislatura perdida”
    Pedro Pimpão defende que os portugueses precisam de respostas concretas e não de escapatórias, promessas e anúncios.
22-02-2019
“O Investimento em Educação é fundamental para o futuro do país”
    Margarida Mano considera que as consequências da atual governação estão à vista: professores desmotivados, pais revoltados e assistentes operacionais que escasseiam.
20-02-2019
“Menos 1.500 milhões de euros em investimento público. É isto o fim da austeridade?”
    No debate da Moção de Censura, Emídio Guerreiro frisou que “os problemas do país resolvem-se cumprindo com o que se promete e não com palavras, anúncios e propaganda”.
08-02-2019
Nilza de Sena expressa oposição do PSD a alterações avulsas aos ciclos de estudo
    A deputada considera que o que faz sentido é uma revisão da Lei de Bases da Educação.
31-01-2019
Ana Sofia Bettencourt desafia o governo a dar resposta aos problemas das escolas da região de Lisboa
    No debate de mais uma Petição a solicitar a realização urgente de obras estruturais numa escola, a deputada afirmou que urge encontrar soluções para estes problemas.
Início Anterior Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas