Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Governo das esquerdas já envolveu na banca mais de 10 mil milhões de euros dos contribuintes
António Leitão Amaro afirmou que este Tempo Novo das Esquerdas traz negócios ruinosos para os contribuintes, mas generoso para os bancos.
“Eu ainda sou do tempo em que as esquerdas gritavam contra mais dinheiro para a banca. Ainda sou do tempo em que António Costa, já Primeiro-Ministro, prometia não envolver mais dinheiro dos contribuintes para a banca e dizia que não dava garantias públicas na venda do Novo Banco. Ainda sou do tempo em que as esquerdas gritavam contra os salários altos dos banqueiros. Ainda sou do tempo em que a esquerda gritava contra o encerramento de balcões e mais despedimentos nos bancos. Mas também sou do tempo em que o governo do PSD e do CDS recapitalizavam bancos, vendo, por exemplo, BPI e BCP devolverem tudo ao Estado com juros muito altos e com cortes de 50% nos salários dos administradores dos bancos. Eu fui desse tempo, mas ele acabou.” Estas foram as palavras iniciais de António Leitão Amaro no debate relativamente a várias iniciativas referentes ao Novo Banco.
De seguida, o Vice-Presidente da bancada do PSD afirmou que neste tempo novo “o governo das esquerdas envolveu já, para os bancos, mais de 10 mil milhões de euros dos contribuintes, mais de mil euros por português”. “Neste novo tempo os salários dos administradores da Caixa triplicaram. Neste novo tempo o governo das esquerdas acordou mais encerramentos de balcões e mais gente mandada embora dos bancos. No tempo novo, aquela conversa fingida da restruturação da dívida, deu lugar a uma restruturação da dívida dos bancos em prejuízo dos contribuintes. No tempo novo privilegiam-se os bancos, dando-se-lhes créditos fiscais que se retiram às outras empresas. Afinal, este Tempo Novo das Esquerdas traz negócios maus e ruinosos para os contribuintes, mas generoso para os bancos”.
Em relação a este cenário, refere o deputado, que o PS que dizia que a venda do Novo Banco era um ruinoso e que havia que nacionalizar, agora está caladinho. “PCP e BE dão tiros de pólvora seca, mas continuam firmes no apoio parlamentar, certos no lugar da sua maioria apoiando as suas medidas. E o que é que fazem? Trazem a votos a paragem desta venda? Trazem a voto o perdão aos bancos? Não, em jeito de espantalho parlamentar, para distrair de dois maus negócios do Governo que apoiam, trazem iniciativas que mais custos ainda trazem”.
A terminar, António Leitão Amaro afirmou que os partidos da esquerda estão no tempo novo, na maioria parlamentar que penaliza os contribuintes e ajuda os bancos.

21-04-2017 Partilhar Recomendar
23-05-2017
Luís Montenegro acusa o Governo de viver “à custa da herança”
    O líder parlamentar do PSD frisou que o executivo tem de colocar Portugal a crescer pelo menos o dobro do que crescemos no ano passado.
10-05-2017
Luís Montenegro desafia o governo a fazer uma reforma da Segurança Social e “não remendos”
    O social-democrata exigiu a António Costa a máxima seriedade e respeito pelos atuais e futuros pensionistas.
26-04-2017
Passos Coelho acusa o PS de lidar mal com entidades independentes
    O líder do PSD recordou a velha máxima socialista de que “quem se mete com o PS leva”.
21-04-2017
Imposto sobre os Combustíveis: PCP e BE são cúmplices de um aumento de 250 milhões de euros
    Segundo Duarte Pacheco este aumento sobre as famílias portuguesas é da responsabilidade do governo e dos partidos que o suportam.
21-04-2017
“Portugal é atualmente um dos países que tem a gasolina mais cara do mundo”
    Margarida Balseiro Lopes desafiou o governo a voltar atrás no brutal aumento do Imposto sobre os Combustíveis.
19-04-2017
O governo reconheceu o fracasso da sua estratégia
    Miguel Morgado considera que estamos perante um governo sem coerência estratégica e sem capacidade reformista.
19-04-2017
Sem reformas, o governo limita-se a falar e a esperar que as coisas aconteçam
    Segundo Duarte Pacheco os resultados comprovam que 2016 foi um ano perdido.
19-04-2017
“O governo tinha a obrigação de retirar Portugal do lixo e de pôr a economia a crescer muito mais”
    Maria Luís Albuquerque frisou que para este governo e para os partidos que o apoiam só a banca merece cuidados e preocupações.
07-04-2017
Parece que a esquerda pretende proteger Ricardo Salgado e transformar o Governador do Banco de Portugal no ladrão
    Carlos Silva afirmou que o PSD não aceita “que se confundam polícias com ladrões” e que o PS tente apagar as suas responsabilidades no sistema financeiro.
07-04-2017
“A independência do Banco central face aos supervisionados e face ao poder político é fundamental”
    Inês Domingos classificou como “intolerável” o ataque que está a ser feito pelo governo das esquerdas ao Banco de Portugal.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas