Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
OPA/Cimpor: sociais-democratas referem que ficou provado que o Estado não interferiu no processo
Nuno Encarnação e Pedro Saraiva enalteceram a transparência de todo este processo.

Nuno Encarnação e Pedro Saraiva questionaram, esta quinta-feira, a Secretária de Estado do Tesouro e das Finanças, Maria Luís Albuquerque, sobre a OPA anunciada pela InterCement sobre a Cimpor. Na Comissão de Economia e Obras Públicas, Nuno Encarnação começou por recordar vários dados e afirmações que já foram recolhidos por esta Comissão.

Segundo o parlamentar, o Presidente de Conselho de Administração da CGD afirmou que houve uma comunicação ao acionista Estado sobre a disponibilidade da Caixa para vender a participação que detém na Cimpor mas que não houve intervenção do Governo e que no início de abril o Banco defendeu que a venda da participação na Cimpor, por 5,5€ por ação, era aceitável, embora o preço fosse suscitável de melhoria.

De acordo com o deputado, a Cimpor já é detida em mais de 50% pela empresa InterCement, a empresa foi alvo de três OPA’s nos últimos anos, o negócio não está concretizado e todos percebemos que este não é nenhum negócio ruinoso para a Caixa.

Declarando que a bancada do PSD se encontra perfeitamente esclarecida sobre este assunto, Nuno Encarnação limitou-se a pedir à Secretária de Estado que reafirma-se que não houve nenhuma interferência do Estado neste processo.

Já Pedro Saraiva enalteceu a clareza da posição exposta pela governante e declarou que os sociais-democratas saem reforçadamente tranquilos em relação a esta potencial operação. O deputado recordou, ainda, que esta é uma operação em linha com o memorando de entendimento, no sentido de levar a CGD a concentrar-se na sua atividade principal, que as condições de oferta e procura serão as que o mercado determinar, e até à data não há melhor, e que faz parte da operação que a Cimpor se mantenha colocada em bolsa em Portugal, que mantenha os seus quadros e a operação que tem vindo a desenvolver.

26-04-2012 Partilhar Recomendar
Nuno Encarnação questiona Ses. Estado do Tesouro e das Finanças
Pedro Saraiva questiona Ses. Estado do Tesouro e das Finanças
14-11-2019
Grupo Parlamentar do PSD elegeu Coordenadores e Vice-coordenadores
   
30-10-2019
Cristóvão Norte: “o crescimento económico não é prioridade para este governo”
    A acusação foi deixada pelo deputado no debate do Programa do Governo.
04-07-2019
Governo transpõe diretivas europeias fora de prazo e sem os pareceres das entidades especializadas
    Inês Domingos fala em desrespeito pelo Parlamento.
03-07-2019
Maioria parlamentar trata as matérias relevantes “de forma avulsa”
    Cristóvão Crespo censura a política fiscal do governo e fala numa estratégia “colada com cuspo”.
02-07-2019
20 países da União Europeia cresceram mais do que Portugal em 2018
    Apontando vários exemplos do falhanço governativo do PS, Inês Domingos adiantou que é tempo de “escolher uma alternativa reformista”.
19-06-2019
Governo das esquerdas é “forte com os fracos e fraco com os fortes”
    António Leitão Amaro fala numa “carga fiscal máxima para serviços e investimento público no mínimo”.
19-06-2019
Virgílio Macedo acusa a Autoridade Tributária de ter realizado um “arrastão fiscal”
    O deputado considera que as ações de cobrança de impostos na estrada “só aprofundam o sentimento de perseguição tributária dos contribuintes".
19-06-2019
PSD critica desproporção da atuação do Estado em relação à cobrança de dívidas
    Inês Domingos recordou que ao mesmo tempo que se faziam ações de cobrança de impostos na estrada, o PS votava contra a divulgação da lista dos grandes devedores à banca.
19-06-2019
Relação criada entre o governo e os contribuintes é marcada pela deslealdade
    Cristóvão Norte fala num executivo que “esconde, dissimula e anestesia os portugueses”.
12-06-2019
“É caótica e intolerável a excessiva demora deste governo na atribuição das pensões por reforma”
    Leonel Costa alertou para as graves consequências destes atrasos.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas