Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Governo esvazia os bolsos dos portugueses para encher os cofres do Estado
Emídio Guerreiro frisou que esta “austeridade encapotada” tem a conivência e o aval dos deputados do PCP, BE, PS e PEV.
Segundo Emídio Guerreiro, desde que o PSD agendou o debate sobre “políticas fiscais e de preços para os combustíveis”, assistimos a um regresso ao passado. “Nos últimos dias, o governo e os seus apoiantes procuraram confundir e iludir as pessoas sobre a responsabilidade do atual custo dos combustíveis. A propaganda voltou em força, quer nas redes sociais quer nos comentários”. De acordo com o Vice-Presidente da bancada do PSD, esta atitude não surpreende. “Foi assim que o PS atuou durante todo o período de Sócrates. Propaganda e mais propaganda. Ilusão atrás de ilusão, até baterem de frente com a realidade e, em maio de 2011, após conduzirem o país ao precipício, assinarem o memorando com os credores internacionais. Não me surpreendeu, pois são os mesmos. Os atuais... (ver mais)
Partilhar  
Cristóvão Crespo desafia todos os partidos para a urgência da redução do imposto sobre os produtos petrolíferos
O deputado referiu que a gasolina 95 é 26 cêntimos mais cara em Portugal do que em Espanha.

Partilhar  
Combustíveis: Carlos Silva acusa o governo de ter “ludibriado os portugueses”
O social-democrata refere que o governo criou uma “austeridade aditivada”.
“Quando o atual Governo do PS procedeu ao colossal, brutal, injustificado aumento do Imposto sobre os combustíveis, deu a sua palavra aos portugueses, comprometendo-se a diminuir o valor do ISP em 1 cêntimo por cada 4 cêntimos de aumento do preço do petróleo nos mercados internacionais. Mas esta palavra dada não foi palavra honrada, pois estamos na nona semana consecutiva de aumento sobre os combustíveis e pelos vistos já se anuncia que não vai parar, e o governo vira a cara para o lado e faz que não é nada com ele”. Foram estas as palavras iniciais de Carlos Silva no debate, agendado pelo PSD, sobre “políticas fiscais e de preços para os combustíveis”.
De seguida, o parlamentar dirigiu-se à bancada socialista para referir que “se este aumento de imposto em tempos... (ver mais)
Partilhar  
Combustíveis: “o Bloco é cúmplice deste governo no saque ao bolso das famílias e dos empresários portugueses”
Sara Madruga da Costa sublinhou que o BE, “o partido que tem duas caras”, também tem responsabilidade nesta matéria.
No debate sobre “políticas fiscais e de preços para os combustíveis”, agendado pelo PSD, Sara Madruga da Costa enfatizou que esta discussão “põe a nu e revela uma vez mais a permanente contradição do BE”. “Então o BE aprovou com o governo esta solução de aumento do imposto sobre os produtos petrolíferos em 2016, 2017 e 2018 e ontem a deputada Catarina Martins vem dizer que está na altura de o governo cumprir o prometido e baixar o ISP? Depois desta intervenção do BE podemos concluir que o BE vai aprovar a resolução do PSD? Sim ou não?”
Segundo a parlamentar, os portugueses já perceberam “que o BE diz uma coisa, mas depois pela calada faz outra. É o conhecido oportunismo político de um partido que tem duas caras. O BE é como Janus, o deus da mitologia greco-romana,... (ver mais)
Partilhar  
Combustíveis: “são 1350 milhões a mais para o Governo e a menos no bolso dos cidadãos”
Cristóvão Norte referiu que “este é o retrato fiel da austeridade dissimulada ao serviço de um governo glutão”.
“Os Portugueses vivem hoje, com sofrimento e indignação, o pesadelo do preço dos combustíveis. A fatura fiscal bate todos os recordes. Os portugueses pagam hoje mais 14 cêntimos de impostos no gasóleo por litro, e 9 cêntimos na gasolina, por comparação com 11 de fevereiro de 2016, dia anterior ao mais espetacular aumento de impostos sobre os combustíveis jamais registado em Portugal. Os portugueses pagam hoje 72 cêntimos em impostos por litro de gasóleo. Os portugueses pagam hoje 95 cêntimos em impostos por litro de gasolina”. Estas foram as palavras iniciais de Cristóvão Norte no debate, agendado pelo PSD, sobre “políticas fiscais e de preços para os combustíveis”.
De seguida, o social-democrata referiu que, com este governo, os portugueses pagaram em impostos... (ver mais)
Partilhar  
“Incompatibilidade do Ministro Pedro Siza Vieira não tem consequências?” Fernando Negrão exige esclarecimentos “a bem da ética”
No debate quinzenal com o Primeiro-Ministro, Fernando Negrão questionou ainda António Costa sobre valorização do interior e os problemas no sector da Saúde.
No debate quinzenal com o Primeiro-Ministro sobre “políticas de valorização do interior”, Fernando Negrão registou a importância do tema agendado pelo executivo, mas sublinhou que é “claro que este tema não está nas melhores mãos”. De acordo com o Presidente da bancada do PSD, todos sabemos a forma como este governo lidou com os incêndios do ano passado, com negligência e descuido, frisando o deputado que espera que os anúncios agora feitos pelo governo sejam realmente implementados.
De seguida, o líder do Grupo Parlamentar do PSD referiu que para além das inúmeras intervenções que o PSD tem feito sobre esta matéria, “o PSD vai realizar as suas Jornadas Parlamentares na cidade da Guarda e o tema será a valorização do interior. E aqui, manifestamos toda a nossa... (ver mais)
Partilhar  
José Silvano considera que a Lei da Nacionalidade é equilibrada
O deputado refere que a Lei atual resolveu os principais problemas.

Partilhar  
“Este governo ficará conhecido como aquele que enganou os professores”
Amadeu Albergaria considera que “chegou o tempo de os professores dizerem basta”.
No debate da Petição que solicita o reposicionamento dos professores na carreira, de acordo com o Estatuto da Carreira Docente, Amadeu Albergaria enfatizou que “o tempo e a realidade têm vindo a dar razão ao PSD”. Segundo o deputado “este governo ficará conhecido como aquele que enganou os professores, como aquele que desrespeitou os professores, como aquele que dececionou os professores. Vimos isso no descongelamento das carreiras, vimos isso na negociação da contabilização do tempo de serviço, vimos isso no concurso de mobilidade interna”. Tendo em conta esta realidades, o social-democrata considera que “chegou o tempo de os professores dizerem basta: basta de enganos, basta de conversa fiada, basta de arrogância”.
De seguida, o deputado lembrou que “na... (ver mais)
Partilhar  
PCP e BE estão numa “disputa fratricida” pelo título de campeão do proletariado
Pedro Roque recordou a estes partidos que “a economia é demasiado importante para experimentalismos ou voluntarismos”.
Pedro Roque considera que as iniciativas de PCP, BE e PEV sobre a redução do horário das 40 para as 35 horas não é mais que “um posicionamento tático “intra-geringonça” à medida em que a ampulheta eleitoral vai escoando os seus grãos de areia”.
De acordo com o deputado, “o primeiro teatro de operações é dentro da esquerda mais extremada em que, comunistas e bloquistas, se digladiam sobre a primazia da proposta, na disputa fratricida pelo porte do facho da revolução e o título de campeão do proletariado. O segundo, é na minagem do campo eleitoral do PS por forma a recola-lo como “compagnon de route” da tenebrosa direita mesmo que a sua sobrevivência governativa tenha sido gerada em simbiose parlamentar.”
De seguida, o social-democrata centrou-se na iniciativa do... (ver mais)
Partilhar  
PSD defende a presença obrigatória de nutricionistas/dietistas nas instituições que prestam cuidados a idosos
A iniciativa dos sociais-democratas foi apresentada pela deputada Susana Lamas.
Susana Lamas apresentou, esta sexta-feira, o Projeto de Resolução do PSD que recomenda ao Governo a presença obrigatória de nutricionistas/dietistas nas instituições do Setor Social e Solidário que prestam cuidados a idosos.
De acordo com a deputada, o aumento da esperança média de vida exige politicas públicas de apoio ao envelhecimento ativo e saudável. “Para dar resposta a este aumento do número de idosos, Portugal dispõe de uma importante rede de instituições do Setor Social e Solidário, que prestam cuidados a todo um universo de pessoas que necessitam de cuidados individualizados e personalizados, satisfazendo as suas necessidades básicas e atividades da vida diária. No entanto, este aumento do número de idosos, que chegam hoje aos lares com mais idade e maior... (ver mais)
Partilhar  
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas